quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

ASTOLFO VENCE A CINOMOSE: História de uma cura surpreendente!

Os vídeos a seguir mostram a fantástica recuperação e cura completa da cinomose em fase neurológica, atingidas por Astolfo, um cão da raça Cocker Spaniel de 5 anos de idade. A doença foi inicialmente diagnosticada num exame de sangue quando deram início os sintomas respiratórios com tosse, conjuntivite, febre e perda do apetite e ele não tinha sido devidamente vacinado. Apesar do tratamento convencional, o animal melhorou o aspecto respiratório, porém a doença atingiu o tegumento (hiperqueratose dos coxins e do focinho) e em pouco tempo atingiu o sistema nervoso, quando começou apresentar convulsões, mioclonias (tiques nervosos) e paralisia progressiva dos membros posteriores e que finalmente atingiu também os membros anteriores impedindo-o de se locomover. A essa altura, foi recomendado a eutanásia mas seus donos inconformados recusaram-na.  Decidimos então iniciar um tratamento experimental utilizando drogas neurotrópicas e um anti-viral associado a um potente anti-inflamatório além de fisioterapia e acupuntura seriadas.
O resultado foi surpreendente: o animal apresentou uma signicante melhora dentro de 4 meses, voltando a andar, porém permanecendo as sequelas da mioclonia (tiques nervosos) e sua condição corporal magra.
Resolvemos postar este caso em particular por se tratar do primeiro animal com cinomose em fase neurológica com tetraparalisia já instalada (o que se recomenda eutanásia) que vimos a voltar a andar.


vídeo 1: Aqui o Astolfo está saudável, não tinha contraído a doença ainda. Compare sua condição corporal normal com as da fase da doença e de sua recuperação nos próximos vídeos.




vídeo 2: Astolfo apresentando a fase neurológica bem avançada: Apresentava tetraparalisia, paralisia facial e convulsões principalmente no período noturno. Era incapaz de levantar o pescoço e foi nessas condições que foi recomendada a eutanásia, mas...




vídeo 2: Astolfo sendo submetido a uma das primeiras sessões de acupuntura. Aqui ele começou também a ser submetido a fisioterapia/hidroterapia além do tratamento experimental com neurotrópicos + anti-viral + anti-inflamatório + suplementos + MUITO AMOR E DEDICAÇÃO de todos que o acompanham até hoje. Nota-se que ele já consegue erguer o pescoço.






vídeo 3: Após 2 meses do tratamento experimental Astolfo volta a se locomover!




vídeo 4: ...com um empurrãozinho, ele já passeia até na rua agora!







vídeo 5: Aqui ele já se levanta sozinho e vai aonde quer, ou melhor aonde ele pode! rsrs!! A sequela do tique nervoso é a prova viva de que ele teve realmente CINOMOSE, pois nenhuma outra doença no cão apresenta-se com este sinal.




vídeo 6: A Cinomose tem 90% de mortalidade, ou seja, apenas 1 entre cada 10 animais sobrevive à doença. Eu particularmente, em 11 anos de formado, nunca tinha visto um cão acometido por cinomose em estágio avançado na sua fase neurológica (tetraparalisia e convulsões) se recuperar  da maneira que este animal se recuperou.
 "Há duas formas de ver e entender a vida: uma é crer que não existem milagres, a outra é acreditar que tudo é um milagre." (Albert Einstein).





vídeo 7: Quase 2 anos depois da cinomose Astolfo está com a macaca (literalmente, srsrsr!!!)

 









31 comentários:

Ju Dias disse...

Até hoje me emociono qdo vejo os vídeos do Toto. Se conseguimos a cura é porque contamos com o profissionalismo, competência e o carinho de vocês!
Sem esse time q vcs formam, nunca teríamos conseguido!
Obrigada Wanderlei e Roberta!

Camila da Hora disse...

Nossa...linda história de superação e vontade viver desse cãozinho lindo! Parabens a todos os profissionais que foram peças fundamentais para o sucesso do Astholfo, e lógico parabens aos seus donos que com muito amor acreditaram na sua cura!!!!! Muito emocionante..........beijos Ju e Renne adoros vcssss.....

jose carlos disse...

Bem falar dessa doença, eu ja conheço e sei muito bem como ela mata agente e o animal, sou muito grato a Ju que teve ousadia de acreditar na cura da cinomose, e hoje sabemos que TOTO esta curado,é um exemplo na minha comunidade CINOMOSE TEM CURA, Ju como sempre muito atenciosa ajudando varios membros com mesmo problema, JU vc esta de parabens, me emociona muito ver que astolfo conseguiu sobreviver, e uma grande referencia para mim..obrigado de coraçao...

AU-KIMIA disse...

...só a título de informação: no comentário anterior ficou subentendido que humanos são afetados por esta doença, o que não é verdade (graças a Deus!); A cinomose é uma virose que só acomete os canídeos (cães, lobos, coiotes, raposas, furões, dingos, etc...).

Andréia disse...

Oi meu nome é Andréia,soa da cidade de São Pedro,li a história do Astolfo e fiquei muito feliz com a recuperação dele,e gostaria muito da ajuda de vocêis,infelismente estou com dois filhotes com essa doença horrivel,o Nike e o Killer,ambos vão fazer 4 meses,mas o Nike teve convulções mas ja está bem,mas continua tomando gardenal,mas o Killer,ja não teve convulções mas apresenta a fase neurológica,com tiques na perna direita dianteira e cos as pernas fracas como o astolfa,ele anda e cai muito e não controla o corpo,morro de dó,as vezes não consegue se levanta e pra dormir chora muito,acho que é encefalite,gostaria de ajuda,oque exatamente fizeram com o Astolfo,quero muito cura-lo.

AU-KIMIA disse...

olá Andréia!!

Imagino o que vcs estão passando..., afinal a cinomose é uma doença com alto indice de mortalidade (90%) tendo a fase neurológica com pior prognostico, pois nela os sintomas assumem na grande maioria das vezes um carater progressivo que inutiliza o animal a ponto de se recomendar a eutanásia. Existe muita informação a cerca de diversos tratamentos na net, a maioria uma panacéia sem fundamentos utilizados por práticos, desde utilização de ervas até combinações variadas de medicamentos ou substancias como café, gema de ovo e por aí vai...;
Gostaria de lhe dizer algumas coisas importantes:
primeiro, muito cuidado c o que vc vê na net (tipo coisas sem fundamento cientifico);
segundo, não há uma "receita de bolo" no tratamento da cinomose (pelo menos na nossa conduta em particular); Nós aqui no "AU-KIMIA" direcionamos um tratamento mais individualizado, baseado nas alterações e lesões provocadas pela doença naquele individuo em singular, monitorando-o clinica e laboratorialmente, de forma a racionalizar a utilização dos recursos terapêuticos. Também consideramos os aspectos emocionais do indivíduo em sí, sua relação com outros animais e também com as pessoas c/ as quais ele convive, levando-se em conta a influência do impacto energético na saúde através das relações entre os seres humanos e animais. Salvamos também outros animais além do Astolfo, porém não sendo utilizado o mesmo tratamento, pois como disse, procuramos sentir o que devemos fazer para um determinado paciente que é único, nem mesmo seu irmão da mesma ninhada é igual a ele!
Espero que independente da forma de tratamento que esteja utilizando no momento para com o referido animal, este venha a ter a felicidade de escapar deste terrível mal que assola o mundo dos canídeos! Por fim, São Pedro nao fica tão longe daqui; se desejar, agende um horário numa consulta conosco. Um abraço!!

dr. Wanderlei de M. Trindade .'.

Andréia disse...

Muito obrigada pela atenção.

cristiane cabo disse...

Olá,


Estou aqui em desfazendo em lagrimas pois estou com uma cachorra, a Meg, que contraiu cinomose. já está na fase neural, alias só apresentou essa, porem só apresentou convulsões q foram sanadas com gardenal e agora, 4 dias depois do diagnostico (q foi na setxa feira)ela está com uma leve fraqueza nas pernas traseiras, fora isso nenhum outro sintoma. já está fazendo o soro-globulin porem me encontro em desespero por nao conseguir nenhum veterinário aqui no rio de janeiro que cuide desta doença usando o ribavirin + vitamina a. estou aplicando 3 frascos de soro por dia, desde sexta feira e pra piorar estamos no "meio" do carnaval, nao encontro a medicação de jeito nenhum e nenhum veterinário para fazer exame de pneumonia pois a vi tossir ontem e teve febre, dei pra ela dixiciclina e dipirona. enfim... nao durmo mais, ela está bem mas fico pensando quando ela ficar mal..

por favor, se tiverem algum contato com algum veterinário aqui no rio que tratem da doença na fase nervosa com esse tratamento me avisem.. pos a unica coisa que consegui fazer foi enviar a tese pra 3 e aguardar contato...

parabens pelo tratamento do cãozinho. e obrigada pela atenão

AU-KIMIA disse...

Olá Cristiane!!

A utilização do soro hiperimune "soro-globulin" ou "cino-globulin" tem a propriedade de neutralização viral sobre os vírus circulantes, mas devido ao seu tamanho molecular, esta substancia não atravessa a barreira hematoencefálica e, desta forma não consegue proteger o animal das lesões que os vírus causam no cérebro do animal. Eu já mencionei aqui, nas postagens anteriores, sobre a mortalidade desta doença, que tem o seu pior prognóstico quando na fase neurológica (onde assume um caráter progressivo de degeneração nervosa). O uso dos medicamentos citados na referida tese, devem ser utilizados sob acompanhamento hematológico pois aquelas drogas também tem efeitos colaterais. O médico veterinário bem embasado na condição clínica-neurológica e hematológica do seu paciente tem melhores condições de elaborar um tratamento que pode apresentar melhores resultados. Vc disse que mostrou a tese p 3 veterinários; resta então esperar pela decisão deles de optar pelo tratamento. O que posso lhe adiantar, é que ningúém cura uma cinomose do dia pra noite (isso quando cura!) e quando se cura, muitas vezes temos sequelas. No caso do Astolfo, nós reunimos tudo o que conhecíamos (tratamento convencional) com novidades encontradas na referida tese, a qual tomamos conhecimento através do seu proprietário. Daí montamos a nossa estratégia terapêutica com rigoroso acompanhamento clínico e laboratorial, além de hidroterapia e acupuntura. Isto tudo teve muito custo p/ o proprietário e exigiu muita dedicação e paciência por parte deles, o que é difícil de se ver na rotina clínica quando o assunto é CINOMOSE. Por fim eu torço p/ que pelo menos um dos veterinários leia a tese rapidamente e quiçá possa ela ajudá-lo a tempo de elaborar um tratamento que venha a proporcionar a mesma alegria que pudemos compartilhar com o Astolfo e seus dedicados donos! muita paz!!

Cris disse...

Po, obrigada mesmo pela resposta. A meg está "bem" até hoje... já tem 1 semana de tratamento. o veterinario mandou suspender o cino-globulin. será q tem como saber, por algum exame se o virus ainda está circulando no sangue? e assim, necessitando de mais soro?. e no caso da barreira hemato-encefalica, acredito, pelo o q eu li que a ribavirina atravessa ela e entra em combate com o virus, assim sendo, não existe talvez algum tratamento que enfraqueça essa barreira para esse soro agir?... só uma pergunta amadora, de pura lógica.


obrigada!

AU-KIMIA disse...

olá Cris!

respondendo às suas dúvidas:
de acordo c meus conhecimentos, o animal acometido pela cinomose geralmente fica eliminando o vírus por um período de 90 dias, este é o período que a carga viral com potencial deletério circula no organismo. Exames hematológicos como hemograma, sorologia, pcr etc., em conjunto c/ o acompanhamento da evolução clínica do paciente permitem ao médico veterinário afirmar quando um animal está curado da doença.
A ribavirina não combate o vírus, ela não mata o vírus, ela tem uma ação de inibir a replicação viral o que pode dar um tempo p que o organismo se reabilite p/ montar suas defesas imunológicas (anticorpos) que neutralizam a ação dos vírus. Além disso o seu ingresso através da barreira hematoencefálica fica facilitada pelo DMSO, que além da sua potente ação antiinflamatória serve tbm como um veículo p a ribavirina chegar ao tecido cerebral.
Quanto à sua dúvida em se não há um jeito de "enfraquecer" a barreira hematoencefálica isto significaria aumentar a sua permeabilidade e, onde passa um boi passa uma boiada, ou seja, se se aumentar por qualquer motivo a permeabilidade desta barreira, seja por agentes quimicos ou físicos, haveria a passagem de substâncias de alto peso molecular o que por sua vez, atrairia água por osmose(passagem da água do meio menos concentrado p/ o meio mais concentrado) inchando o tecido cerebral e aumentando a pressão intracraniana, traduzindo isto nada mais seria do que um quadro de edema cerebral levando o paciente ao coma e, consequentemente ao óbito.
Tentei aqui explicar de um jeito mais simples possível, espero ter auxiliado!! muita paz!!

rogerio disse...

Prezados, boa noite.

Gostaria de agendar uma consulta para que vocês avaliem a minha cada – Janis (misto de labrador).
Ela esta com Cinomose e tem um estado clínico semelhante ao do Astolfo.

Estamos neste luta desde o inicio do mês, ela esta internada recebendo medicação.

Inicialmente, quando não sabíamos ainda se era mesmo cinomose, o médico prescreveu Doxiciclina.
Após a constatação ele aumentou com:

Furosemida / Prednisolona / Ranitidina / Meticorten / Oflox / Viscotears.

Estou na capital e gostaria de agendar um consulta e conhecer melhor as garantias deste tratamento.

Se possível retornar – 11 7810-5634 / 7194-6595

Agradeço e aguardo.

Dirlene Rod. de Almeida disse...

Que Deus me abençoe a minha Preta como ele abençou esse cãozinho. em frente a minha casa na rua tinha um cão que latia muito, fui ver era uma cadela aproximadamente uns 8 meses, linda, a forma melhor que seus donos encontraram foi jogando ela na rus. Peguei ela p/ fazer parte do meu bando que já são 10. Só que eu percebi que ela estava estranha, com uns tiques, levamos no vet. ele constatou que é cinomose, estamos aplicando nela Dexan e o soroglobulim, e tbm esta tomando um tranquilizante. Estou muito triste pq já me apaixonei por ela e não a quero perde-la.
Ela esta muito abatida devido aos remedios, mas os tiques continuam, parece que aumentaram. O que eu faço para salva-la. Vendo essa historia ainda tenho esperança da cura da minha menina.

O Mundo de Laika disse...

Olha eu estava fazendo uma pesquisa sobre outra coisa, quando abri esse sobre o Astolfo, que linda história e o melhor de tudo é que ninguém deixou de acreditar na melhora dele, vi os videos e fiquei emocioanada,tenho 3 filhotes, e com certeza eu não submetiria eles para a eutanasia. Mas que doença da sua nojenta.

Anônimo disse...

iju voces sao do bem, deus os abençoe por terem tido compaixao do toto. parabens pela iniciativa e fiquem com deus. quem gosta de animal imagine oquanto gosta do ser humano.

bug alarme disse...

Boa noite,esse video é maravilhoso,me deu esperança novamente,há 30 dias a estopinha esta com cinomose,também não levanta a cabeça,mas não abandonei ela,estou tratando com antibióticos,florais....banho de agua mineral morna,nebulização,suco de limão que é bactericida dou para ela beber na seringa com mel,sopa de legumes e carne no liquidificador,dou com a seringa,ela dorme comigo e minha esposa na cama,cada um cuida um pouco por causa do sono.Muito obrigado pelo vídeo.Luiz.

Anônimo disse...

Por favo me ajudem, meu Lion tem 4 meses e está comigo a quase dois meses e no dia 7 do mês passado descobriomos que ele estava com cinomose, pois levamos ele na vet. e entramos logo com o tratamento. de inicio ele estava apenas com falta de apetitee um tic nervoso na pata traseira e mesmo co o tratamento durante uma semana a estado dele agravou e ele começou a dar convulsão, entrei em desespero e meu marido opitou pela eutanasia, so que Deus é tão bom que fomos em 3 vet. no msm dia e nenhuma quis fazer. e o ultimo disse que era melhor continuar com o tratamento, e passou outros medicamentos. e assim eu fiz pois amo de mais o meu filhotinho, tem dua s semanas de tratamentos com outros medicamentos so que tem quase um mês que não consigo dormir a noite, pois ele chora muito e ñ consegue mais andar, mais ta se alimentando bem, pois dou apinha de frango com arroz cenoura e chuchu, com as vitaminas muita agua e o suco de quiabo. será que ele tem chances de sobreviver, quero muito continuar o tratamento só que os vizinhos já estão reclamanda da zuada dele durante a noite e eu to sem saber o que fazer pois meu marido me deu até segunda feira pra ele parar de chorar a noite, caso contario ele va levar pra eutanazia. me diz o que fazer, será que tem algum remedio pra que ele pare de chorar a noite? me ajuda por favor

letícia disse...

Estou com 3 filhotes pastor de 2 meses com essa doença. Os sintomas apareceram ha 14 dias e Já tem 25 dias que contraíram a doença e agora que começaram com convulsões leves, só babam... Já estão medicados com fenobarbital. Esses anticonvulsivos deverão ser administrados pelo resto da vida? O astolfo ainda toma?

Daniela Aracaju disse...

Olá venho contar a minha experiência com esta ingrata doença que chama-se cinomose, porém tenho boas notícias para quem esta passando por isso.... Há 3 semanas peguei um filhote de mais ou menos 2 meses de um abrigo, ele estava muito magro, muito triste, com uma diarreia horrível, que não parava nunca, também chorava muito durante a noite e teve convulsão, imediatamente levei ao veterinário, onde foram feitos exames de sangue e um teste para cinomose, onde deu positivo... Eu já estava apaiXonada pelo cachorrinho, um amor.... Mas o veterinário não me deu muitas expectativas, disse que a chance dele sobreviver seria de 10 por cento, e como ele era apenas um filhotinho a chance seria menor ainda.... Ele disse para eu me preparar para o pior... Mas que iríamos tentar salva-lo. Ele deu uma injecao para melhorar a imunidade, passou gardenal, bactrin e uma vitamina. A primeira noite em casa foi terrível, não dormi nadinha, ele chorava e diarreia sem parar e sem querer comer...

Porém no segundo dia de tratamento ele começou a melhorar, comeu bem, a frequência da diarreia diminuiu e as convulsões pararam, no terceiro dia de tratamento fomos ao veterinário outra vez para tomar a segunda injecao para a imunidade e depois desse dia só vieram melhoras, em cinco dias a diarreia parou e as fezes ficaram durinhas e fomos tomar a ultima injecao para imunidade. Como a diarreia parou e o narizinho ainda tinha muito catarro o veterinário suspendeu o bactrin e adicionou amoxilicina para melhorar a parte respiratória, no segundo dia do novo antibiótico o catarro cessou por completo. Hoje estamos na terceira semana de tratamento e ele esta praticamente curado, come muito, brinca demais, só esta tomando a vitamina e o gardenal dia sim dia não, antes eram quatro gotas de doze em doze horas, agora apenas uma gota dia sim dia não.

Ele parou completamente de chorar, curou a diarreia, curou a gripe, e não teve mais convulsões.

Você que tem seu cachorrinho com cinomose não o sacrifique, a cinomose tem cura sim, passei dias tristes e preocupada , agora estou confiante, confiem em Deus, e dêem muito amor a seus bichinhos, o amor e a fé curam!!!!!

Anônimo disse...

Me emocionei aqui, minha Pipa esta com essa doença e sei que vai ficar curada, corri no primeiro dia e ela esta muito bem apesar da tosse. feliz pelo Totô!

AU-KIMIA disse...

Estamos hoje ainda muito triste pela partida do nosso amado amigo ASTOLFO LUIS DA ESKÓRIA, ocorrida ontem à tarde. "Totô" como era carinhosamente chamado, contraiu mais de uma vez a doença do carrapato, mas desta vez, apesar de receber sangue compatível na transfusão, não resistiu...! Que a alegria que ele sempre nos proporcionou com seu jeito de ser, alegre e carinhoso, além de ter sido o elo vivo da amizade que nos envolveu com seus donos e amigos, suplantem logo a dor da saudade e da nossa "ilusória separação"...
Muito grato a vc Totô, que nos ensinou juntamente com seus "pais" a termos mais paciência, coragem fé, eperança e perseverança não apenas na nossa profissão, mas em todos os setores da vida!
Obrigado a todos vcs Renê e Jú ("pais"), Mônaco e Tarsila ("padrinhos"), pela confiança e respeito em nosso dedicado trabalho (que poucos reconhecem...!) confiando a nós os seus amados "filhos" sob nossa mãos e corações quando assim necessitam.
Reitero aqui, o que disse ontem, para que fique para toda a posteridade:
Bem-aventurado os animais, particularmente aqueles mais próximo e amigo dos homens, os cães, sem os quais a humanidade talvez demorasse mais a compreender o verdadeiro significado da amizade e lealdade!

Tenho certeza de que o "Totô" hoje continua seu processo evolutivo em outra dimensão, continua levando alegria onde for necessário e seguindo o seu processo evolutivo sob supervisão de consciências do bem que regem o seu reino... Tudo está no seu lugar! tudo está certo!
Sentimos muito agradecidos por toda esta maravilhosa experiência com o Totô e nossos novos amigos!!
Nosso muito obrigado a Deus e a cada um de vcs!!!

Teus amigos, sempre!!!

Wanderlei, Roberta e Bia

Anônimo disse...

Depois de acompanhar toda a história de Totô pelo blog, fiquei muito triste com a notícia de sua partida. Também sou espírita e estou passando pelo mesmo problema com a minha amada Juma. Há quase três meses tenho lutado para vencer a cinomose que ela contraiu e está a cada dia mais difícil. O dano neurológico a paraliza com frequência e já a internei várias vezes. Sempre que penso que ela vai ficar boa tem uma nova convulsão e não consegue andar ou comer. Estou em frangalhos mas a possibilidade de cura com a acumpuntura me deu esperanças. Vou buscar desesperadamente um veterináriio que faqça esse tratamento na minha cidade (Cabo Frio). Me desespero ao pensar que precisarei optar pelo seu sacrifício e nesse momento nem mesmo a doutrina espírita me consola. Não estou preparada pra isso... ainda. Abraços!
Cristiane Nicotra

Anônimo disse...

Pessoal meu Nino esta com cinomose e estamos vencendo dia a dia a doença, o que esta ajudando ele a recuperar é suco de quiabo batido no liquidificador: bata 4 quiabos com um copo de agua e de ao cachorro 3 vezes ao dia. Ja nao sabia o que fazer e depois do suco ele ja come sozinho , anda , e apenas esta com os tiques...espero que ajude a vcs..Angela Maria Fontana .angelafontana267@hotmail.com

bug alarme disse...

Boa noite que bom que ele esta se recuperando,é muito triste perder nosso amigo para a cinomose.

Arianna disse...

Olá! Parabéns pela postura de tentar um tratamento alternativo para um caso como esse! Sou veterinária mas não atuo em clínica! Apesar disso, tento dar os meus "pitacos" nos tratamentos dos meus cachorros e os da minha família, que somam 17 ao todo (14 de rua!). Já conseguimos superar uma cinomose que não chegou na fase neurológica. No entanto, agora estamos com um cãozinho que está começando a apresentar os sintomas neurológicos. Eu gostaria de ler a tal tese que vcs citaram, mas não achei o nome dela durante o texto. Pode ser porque estou lendo meio afobada, tentando de tudo para salvar o nosso cão. Claro que estamos sendo acompanhados por uma equipe clínica, incluindo um neurologista. Mas eu gostaria de ler a respeito para que possamos tomar a melhor decisão juntos. Vocês poderiam me indicar qual é a tese que apresenta a referida sugestão de tratamento? Obrigada, abraços!
Arianna (arianna@gmail.com)

Danilo Zafalon disse...

Ola boa tarde;

Muito linda a historia do Astolfo.

Meu cãozinho, o Rocky foi diagnosticado esse sabado com cinomose, na mesmo sabado de manha teve convulsoes, levei ao vet rapidamente, fizemos todos os exames e esta mesmo com cinomose.
Esta com soro desde sabado, no mesmo sabado a noite teve 3 convulsoes, mas no domingo não.
Eu só quero que ele sobreviva a esse inicio estando la internado.
Vou fazer de tudo para salva lo, minha preocupação é que ele tem apenas 60 dias e só tomou a primeira vacina. Alguma sugestão? Muito obrigado!!!!

Alberto Junior disse...

Ola – Bom dia;

Primeiramente gostaria de parabenizá-los pela dedicação e pelas historias de sucesso relatadas no blog, acredito que profissionais como vocês são algo raro hoje em dia, que Deus abençoe vocês;
Estou na luta contra a cinomose da Luna minha cadela Pit Bul, a aproximadamente 1 mês começou a apresentar os sintomas, moro no interior do Mato Grosso e a veterinária não conseguiu identificar a doença e confundiu com erliquiose, foram 15 dias de doxiciclina e ferro, após isso a parte respiratória dela pedia socorro, receitou então 8 dias de penicilina+piroxicam e ferro, parei de dar com 5 dias pois não havia melhora e ela quase não se alimentava, após 2 dias a mobilidade das patas traseiras diminuíram assustadoramente, após buscar incansavelmente a ribavirina e não encontrar, iniciei então um tratamento diferente, tendo como base o cloranfenicol (50mg/kg) de 8/8hs, vitamina A (10.000 UI/kg) e Etna (12/12hs) e como suporte Glicopan (10ml 24/24hs) e Ferrofood (12/12hs).
Hoje a aproximadamente 35 dias do inicio dos sintomas, ela se alimenta muito bem está esperta e recuperando o peso, porem a mobilidade das pernas que preocupa muito pois ela anda cambaleando e cai muito, gostaria de perguntá-los se com o tempo ela poderá se recuperar desta limitação;
Desde já muitíssimo obrigado e um forte abraço.

Thiago Sousa disse...

Tenho um filhote de pastor alemao, o Duque ele pegou o viros ha 10 dias na fase neural, ele apresenta fraqueza nas pernas traseiras e agr começo a tremer a perna dianteira esquerda, estamo medicando ele mas temos medo de o vet nao estar atualizado no assunto, li mtos casos de cura com tratamento com a ribavirina e vitamina A. Gostaria de começar este tratamento mas nao sei se seria recomendado mudar a medicação assim mas acho q este tratamento funciona e gostaria de começar logo pois ele nao apresenta mta piora no caso.
Obrigado pela atenção e parabens pelo sucesso.

Aline disse...


Minha princesinha Milla partiu ontem, não resistiu a cinomose! Gente que doença devastadora! Caso alguém esteja passando por essa situação, deem muito amor para os seus animais e conversem com eles, tenho certeza de que eles entendem!!! desejo muita força e fé para quem esteja passando por isso!!
E quanto a vc, Milla, minha princesinha, obrigada por todos esses anos de amor, amizade, lealdade. Meu coração está sentindo muito a sua falta, mas eu sei que agora vc não sofre mais e voltou a andar!! Eu TE AMO MUITO!! Um dia nos reencontraremos!! Que Deus te ilumine e te guarde!

fábio albino da silva junior disse...

no final de fevereiro minha cadela Kiara teve cinomose e a parte neurologica foi a mais dificil. hoje quase 3 meses depois ela esta se recuperando muito bem ,esta andando meia cambaleante mais antes não andava .ja brinca , vai no quintal sozinha , esta cada dia melho. vi os videos do astolfo quando comecei a pesquisar sobre a doença, eu e minha esposa estavamos desesperados, mas nesses videos vi que era possivel a cura e hoje graças a deus ela esta na fase de recuperação .

Rebeka Faustino disse...

Oi meu nome Rebeka faz pouco tempo o meu cachorro foi diagnosticado com cinomose, mais ñ foi muito forte pois a vacina que deram nele era a nacional,infelizmente ñ sabia da importada,fiz o tratamento com ribavirina, arovit, complexo b, vitamina c, pro mundog, trobamicina, metacell, ele teve uma melhora grande , a maior parte desses medicamentos acabou mais eu acho que ele ainda ñ está bom pois vejo que no fucinho dele está enxado ele ta com dificuldade pra respirar e problema de pele dele tá aumentando, ñ sei o que fazer por favor se alguém souber fale.